LANÇAMENTO SETORIAL ECONOMIA CRIATIVA
29/04/2015
A ESCOLHA CERTA CABE AO ARTISTA!
11/07/2015
Mostrar todos

EDITAL PROAC 2015 PRINCIPAIS MUDANÇAS – CADÊ A FISCALIZAÇÃO?

  download (1)

O Edital do Proac está com inscrições abertas em suas diversas categorias: Literatura, Cinema, Teatro, Circo, Dança, Artes Cênicas e outras áreas do fazer artístico.

No ultimo dia 02 de junho a equipe responsável pelos editais, reuniu-se com produtores, artistas e representantes das sociedade civil na Pinacoteca de São Paulo para apresentar as mudanças que ocorreram neste ano e tirar as principais dúvidas a respeito do EDITAL.

Suas principais mudanças em 2015 foram:

– os proponentes deverão apresentar apenas 1(um) projeto por edital,
– o proponente poderá assinar apenas 1(um) contrato por ano,
– 50% dos prêmios serão destinados a projetos fora da capital do estado,
– o valor recebido deverá ser aplicado em poupança durante o projeto,
– o prazo para alterações no projeto, aprovação do material gráfico ou prorrogação da execução do projeto deverá ser solicitado com 20 dias de antecedência,
– o proponente deverá comunicar com 20 dias de antecedência a data das atividades do projeto.

Esse ano o Proac também abriu 6 editais em versão on-line, direto no site, para facilitar a inscrição da proposta.

  Após sua apresentação, a sessão de perguntas foi aberta ao público presente, para que fizessem perguntas diretamente à equipe responsável pelo Proac. Diversos assuntos poderiam se estender além daquele encontro… Como por exemplo: mensuração de resultados do projeto, demanda de muitos projetos para poucos recursos, falta de fiscalização para acompanhamento da circulação do espetáculo, baixo recurso para comunidades tradicionais indígenas, entre outros assuntos que foram tratados no encontro.

Gostaria de expressar a minha insatisfação com a falta de fiscalização, estou exausta de assistir espetáculos de companhias e artistas na cidade de São Paulo, contemplados pelo edital do Proac, mas que pouco se importam com o resultado final do seu trabalho, e o que o projeto trará de beneficio para a sociedade, e se importam ainda menos com o público presente, plateias vazias são encontradas constantemente…, não sei ao certo qual é o fenômeno que esta acontecendo com o Teatro ultimamente, mas, também entendo que os EDITAIS estão se tornando tão viciantes entre o meio artístico que parece que sem ele os artistas e companhias não conseguem mais ter inspiração artística.

Por outro lado, por estar sempre presente em apresentações das mais simples às mais produzidas, com mínimo recurso e máximo recurso financeiro, conheço companhias impecáveis, que estão bancando o seu fazer artístico, e ainda se preocupam com a sociedade ao entorno e o publico presente, mas que lamentavelmente são constantemente desclassificados de diversos editais, sem saberem o porque da desclassificação, não permitindo que possam no futuro corrigir falhas cometidas na apresentação do projeto desclassificado.

O que fazer com essa desigualdade das ações artísticas presente na cidade de São Paulo, como medir essas ações de forma justa com todos os grupos, companhias, coletivos e artistas?

Está aí então a minha pergunta que não quer calar!

Confira informações completas das principais mudanças : CLIQUE AQUI

Os comentários estão encerrados.

Facebook Iconfacebook like buttonMeu blogMeu blogMeu blogMeu blog
Scroll Up